Quantcast
Channel: CARAS
Viewing all articles
Browse latest Browse all 3622

Raul Seixas

0
0

O cantor Raul Santos Seixas, conhecido apenas como Raul Seixas nasceu em Salvador, na Bahia. Raul tinha o sonho de ser escritor, mas foi na música que foi consagrado. Ele formou, em 1963, a banda ‘The Panters’ que mais tarde se tornou apenas ‘Os Panteras’. Em 1968, eles lançaram o seu primeiro disco ‘Raulzito e seus Panteras’, mas o sucesso só surgiu no disco ‘Krig-há’, Bandolo’, em 1973.

Raul se envolveu com o ocultismo – estudo das artes divinatórias e dos fenômenos sobrenaturais – e estudou filosofia e psicologia. Em 74, Raul conheceu o escritor Paulo Coelho, que se tornou seu parceiro musical. Juntos, eles criaram a ‘Sociedade Alternativa’, conceito de sociedade inspirada em Aleister Crowley. Em todos os shows o cantor divulgava a Sociedade, mas através da DOPS (Departamento de Ordem Política e Social), Raul e Paulo foram presos. O regime militar acreditava que essa Sociedade era, na verdade, um movimento armado contra o governo. Torturados, os dois acabaram sendo exilados para os Estados Unidos. Porém, o álbum que lançaram antes acabou fazendo tanto sucesso que eles retornaram ao Brasil. Depois disso, Raul lançou mais dois álbuns ‘Novo Aeon’ e ‘Há Dez Mil Anos Atrás’.

Em 1976, Raul desfaz a parceria com Paulo Coelho e lança mais três discos. Em 1978, ele acaba com problemas de saúde por conta do consumo de álcool e perde 1/3 (um terço) do pâncreas.

Em 1980, com depressão, Raul acaba se envolvendo com as drogas. Três anos depois, lança o álbum ‘Raul Seixas’ e ganha um disco de ouro. No ano seguinte, grava o LP ‘Metrô Linha 743’, mas por conta do consumo excessivo de drogas e bebidas alcoólicas a gravadora encerra o contrato. Já em 88, Raul volta aos palcos ao lado de Marcelo Nova. Os dois totalizaram mais de 50 apresentações em todo o Brasil, mas Raul já estava debilitado e não consegue fazer os shows inteiro.

Na manhã do dia 21 de agosto, Raul foi encontrado morto na cama em seu apartamento em São Paulo. Ele foi vítima de uma parada cardíaca por conta do alcoolismo, por ser diabético e não ter tomado a sua insulina.  Raul foi velado no Palácio das Convenções do Anhembi e, no dia seguinte, em Salvador, no Cemitério Jardim da Saudade.


Viewing all articles
Browse latest Browse all 3622